Quem casa, quer casa. Eu e Emilly sabíamos que era necessário arranjar meios de termos nosso cantinho. Mesmo não tendo ideia de quando iríamos juntar as malas, fomos pra Babilônia, um cantinho aconchegante, também conhecido por: terreno federal.

Sem terras, pessoas boas e até as de má fé, estavam todos lá se inscrevendo no movimento e montando barraquinhas, achando que conquistar uma casa era fácil.

Passamos alguns dias no meio do movimento sem terra. Ficava entre San Martins e Jardim São Paulo, Recife. Estávamos, nós, lá, plantando barracas, um ao lado do outro.

nota: não participamos dos protestos 0:)

Anúncios